CULPA: O PESO DO PECADO.

1 comment


Outro dia conversamos aqui acerca de como a maneira de falar de Pedro o identificou como servo de Cristo. Mais recentemente, tratamos também aquela passagem que retrata Cristo ressurreto. Agora quero tratar com vocês uma palavra que o Senhor me deu que aparece nessas duas passagens. Uma palavra que tem me ajudado a tirar o peso que mais me atormentou... A culpa!

Desde o primeiro pecado já podemos ver essa situação. Adão percebe-se nu após ter caído em tentação e tenta fugir da presença de Deus, como está escrito lá em Gênesis 3:9-10.

“E chamou o Senhor Deus a Adão, e disse-lhe: Onde estás? E ele disse: Ouvi a tua voz soar no jardim, e temi, porque estava nu, e escondi-me.”

Deus se entristece quando erramos. O Espírito Santo que habita em nós nos convence do nosso pecado e nos induz ao arrependimento. Arrependimento tal que leva ao constrangimento. Aí que a ficha cai. É então que reconhecemos as nossas falhas, que nosso ego se esvai e que vemos que NADA podemos fazer sem o amparo do nosso Senhor. Aqui vem o ponto crucial! Nessa situação, destacam-se duas atitudes:

  1. Reconhecemos nossos erros, nos arrependemos de toda a nossa alma e nos quebrantamos aos pés do Senhor implorando pela misericórdia Dele sobre as nossas vidas.
  2. Nos envergonhamos das nossas atitudes a ponto de nos envergonharmos até mesmo de conversar com Ele acerca disso. Aquele sentimento de frustração após um pecado recorrente novamente cometido invade o nosso ser. Nos sentimos falhas e totalmente indignas do perdão de Deus. E então, resolvemos deixar pra lá. 


E adivinha qual atitude é a mais frequente?! Exatamente a segunda!!


Primeiro damos lugar ao desejo do pecado em nosso coração, depois praticamos e logo em seguida sentimos o peso do pecado. O peso do afastamento de Deus. Então, envergonhadas, preferimos nos afastar ainda mais à confessar o pecado novamente, ainda mais sabendo que ainda poderemos cometê-lo de novo. Não deixe isso acontecer!


Querida, sabemos que Deus não nos tenta, mas por muitas vezes permite que o inimigo de nossas almas nos tente com o objetivo de amadurecermos nossa fé. Sabe, você já deve ter percebido que na maioria das vezes só aprendemos de verdade depois que quebrados a cara. Pense nas provações que já aconteceram contigo. Você as usou como motivo de tristeza ou pretexto para se achegar ainda mais com Deus?

Você pecou? Volte-se para Deus! Não, você não foi longe demais! 

Está se sentindo indigna? Realmente, você é. Mas lembre-se que ninguém é digno do amor de Deus e do sacrifício de Jesus. É a graça que nos proporciona esse presente. Basta você crer e tomar uma atitude!


Está envergonhada? Glória a Deus! Se há esse sentimento em você é porque você ainda está dando ouvidos à voz do Espírito Santo. Olha essa passagem, que se encontra em 1 João 2:1.

“Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo;" 

Não se esqueça nunca que o seu velho foi crucificado com Jesus naquela cruz. Ele já te perdoou! Ele esquece o seu pecado assim que você o confessa e abandona! Se não fosse assim, não estaria escrito o que se encontra em 1 João 1.9:


“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.”

Nós somos novas criaturas, mas ainda não estamos na eternidade. Logo, vamos sempre pecar. Entretanto, se a cada pecado formos dominadas pela culpa, nossa vida será uma eterna frustração. Porém, quando se confessa ao Senhor cada erro, quando se conversa com Ele sobre a dor de tê-lo ferido, e quando se há o arrependimento – eu disse arrependimento, e não remorso – se começa a ter suas próprias experiências com Deus. E a cada dia você vai entendendo como viver na plenitude da vontade Dele!


Eu espero de todo o coração que essa palavra te ajude nesse momento de culpa. Entregue seu coração para Jesus. Não tenha vergonha de desabafar com Ele. Ele sonda o seu coração. Ele te conhece mais do que você mesma!

Que Deus a abençoe!

________________

TEXTO CRIADO EM COLABORAÇÃO COM:


Fernanda Alves Monteiro, 20 anos.
"Senhor, fazei de mim como as ondas do mar,
que fazem de cada recuo um impulso para ir mais adiante...
"
*PARA SABER MAIS SOBRE A FER, CLIQUE AQUI
Se você deseja ser colunista aqui no blog, saiba mais clicando no link abaixo:
.: SEJA PARTE DA EQUIPE MGC! :.
Se este conteúdo te abençoou, lembre de comentar e compartilhar!

Um comentário:

  1. Karen,estava querendo ler algum artigo sobre pecado e fazendo uma busca me apareceu sua pagina, e ainda que seja direcionada a mulheres, resolvi ler assim mesmo e me foi de grande aproveito.
    Obrigado
    Euripedes da Costa

    ResponderExcluir